• cfasgd
  • TFFT

Notícias

09/01/2019 11:01

Bahia Pesca faz balanço de 2018

O ano de 2018 foi altamente produtivo para a Bahia Pesca. As ações da empresa beneficiaram mais de 20 mil pescadores e aquicultores baianos ao longo do ano. Essas atividades foram planejadas em acordo com o programa de assistência técnica (Ater) realizado pela companhia. A Ater permitiu a distribuição de equipamentos de segurança, equipamentos e insumos, emissão de documentos, além da realização de capacitações, tudo isso por meio do entendimento da realidade das comunidades pesqueiras.
Confira abaixo o balanço da Bahia Pesca no ano de 2018.
Distribuição de 13 milhões de peixes e caranguejos
Uma das ações de maior destaque foi a distribuição de alevinos (peixes jovens). Mais de 11 milhões de tilápias, tambaquis, tambacus e carpas foram distribuídas em 2018, número 40% maior que o produzido em 2017.
A quantidade de beneficiários dos peixes aumentou 75%, atingindo a marca de sete mil famílias atendidas. A distribuição geográfica também foi ampliada, chegando a 118 municípios baianos, quase o dobro do registrado em 2017.
Os peixes foram entregues a pequenos produtores rurais que fazem a engorda dos animais durante alguns meses, até que estejam com o tamanho ideal para a venda ou consumo.
Além dos peixes, a Bahia Pesca distribuiu também, nos manguezais baianos, quase duas milhões de megalopas (caranguejos jovens, bem pequenos, na segunda fase de desenvolvimento), um crescimento de 40% em relação ao ano anterior. As megalopas foram cultivadas no laboratório da empresa, na Fazenda Experimental Oruabo, em Santo Amaro.
Bahia Pesca Itinerante
Emissão de Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAP), palestras e consultorias. Esses foram alguns dos serviços que a Bahia Pesca disponibilizou aos pescadores baianos por meio do projeto “Bahia Pesca Itinerante”. A ação passou por 18 municípios e beneficiou cerca de mil pessoas.
Mais segurança para as marisqueiras
Outro foco da Bahia Pesca foi aumentar a segurança das marisqueiras baianas. A empresa distribuiu mais de 200 kits de Equipamentos de Proteção Individual. Cada conjunto de EPI é composto por pares de luvas e botas em neoprene, camisa em dry fit, calça e boné em tactel com bloqueio de 98% dos raios UVA e UVB que protege a pele e não absorve o calor solar, minimizando a incidência de câncer, desidratação e envelhecimento precoce.
Equipamentos de pesca e comercialização
A empresa identificou, ao longo do ano, diversas comunidades que, por questões financeiras, não estavam conseguindo implementar seus projetos de piscicultura ou estavam com dificuldades para comercializar o fruto do seu trabalho.
Para aumentar a produtividade e impulsionar a venda do pescado, a Bahia Pesca doou 1.600 equipamentos ao longo do ano, beneficiando quase cinco mil famílias. Os equipamentos incluem caixas térmicas, kits-mariscagem, motores para embarcações, balanças, freezers, lanternas, redes e coletes salva-vidas, dentre outros itens.
Capacitação
A capacitação dos produtores rurais também esteve em pauta ao longo do ano. Em 2018 foram realizadas 20 capacitações em todo o estado, que tiveram a participação de 450 pessoas. Destaque para os cursos de habilitação naval, boas práticas de fabricação, beneficiamento do pescado, e saúde e segurança no trabalho.
Pronatec
A parceria da Bahia Pesca com a Secretaria de Educação viabilizou a realização, no CVTT (Centro Vocacional Tecnológico do Pescado), do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Os 35 formandos do curso técnico em aquicultura poderão trabalhar em instituições e empresas de produção e beneficiamento de pescado; laboratórios de reprodução, larvicultura e engorda; ou de forma autônoma.
Todos os estudantes são oriundos de escolas públicas ou instituições filantrópicas. Eles receberam hospedagem gratuita, alimentação e todo o material didático para o máximo aproveitamento das aulas.
DAPs
Mais de mil pescadores baianos receberam Declarações de Aptidão ao Pronaf (DAP) emitidos pela Bahia Pesca ao longo do ano. Com a DAP o pescador é reconhecido como produtor rural e pode acessar diversos programas do governo federal para desenvolvimento da pesca e aquicultura, como financiamentos com baixas taxa de juros e programas de habitação popular.
Carcinicultura
Em 2018 foram produzidas 30 toneladas de camarão na Fazenda Oruabo, sede dos laboratórios de pesquisa da Bahia Pesca. O resultado foi possível graças ao aumento na área de produção e implantação de novo sistema hidráulico, com captação de água mais eficiente.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.